Percursos de inserção de refugiados em Portugal: sós ou acompanhados? – Um estudo sobre as dificuldades de inserção de refugiados em Portugal

Please download to get full document.

View again

of 289
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
    Lúcio Manuel Gomes de Sousa  Percursos de inserção de refugiados em Portugal: sós ou acompanhados?  –    Um estudo sobre as dificuldades de inserção de refugiados em Portugal   Dissertação de Mestrado em Relações Interculturais Orientadora: Professora Doutora Maria Beatriz Rocha-Trindade UNIVERSIDADE ABERTA Lisboa, 1999 x  1  2  A investigação apresentada nesta dissertação  foi subsidiada pela Fundação Para a Ciência e Tecnologia através do Programa PRAXIS XXI.    3  Aos meus pais  4 ÍNDICE Página SIGLAS UTILIZADAS ..................................................................................................... 8    AGRADECIMENTOS   ........................................................................................................ 9   RESUMO ........................................................................................................................ 11   INTRODUÇÃO ............................................................................................................... 13   1. ENQUADRAMENTO METODOLÓGICO ............................................................... 14   1.1 Problemática da pesquisa ...................................................................................... 14   1.1.2 Objectivos da pesquisa .................................................................................... 16   1.1.3 Metodologia da pesquisa ................................................................................. 16   1.2 Etapas da pesquisa ................................................................................................. 17   1.2.1 Pesquisa documental e contactos exploratórios .............................................. 17   1.2.2 Trabalho de campo .......................................................................................... 18   1.2.2.1 Entrevistas com os informantes qualificados ........................................... 19   1.2.2.2 Entrevistas com os refugiados .................................................................. 20   1.2.2.2.1 A selecção dos refugiados a entrevistar.............................................. 22   1.2.3 Análise dos dados recolhidos ........................................................................... 24   1.3 Dificuldades da pesquisa ........................................................................................ 24   2. O ENQUADRAMENTO TEÓRICO ......................................................................... 26   2.1 Refugiados clássicos e a emergência de um sistema internacional de refugiados . 26   2.1.1 Refugiados clássicos ....................................................................................... 27   2.1.2 Crises de refugiados e a emergência de um sistema internacional de refugiados28   2.1.3 Categorias e estatutos ...................................................................................... 34   2.1.4 Ética e política na definição de refugiado ........................................................ 36   2.2 Abordagens teóricas das migrações internacionais e a especificidade das migrações de refugiados ............................................................................................... 41   2.2.1 Abordagens do conceito de refugiado na pesquisa social ............................... 41   2.2.2 Teorias das migrações internacionais ............................................................. 42   2.2.3 Causas e motivações das migrações de refugiados ......................................... 45   2.3 Percursos migratórios e itinerários de inserção: perspectivas teóricas .................. 51   2.3.1 Dimensões dos conceitos de inserção e integração ......................................... 51   2.3.2 Factores e etapas da inserção de refugiados .................................................... 55   2.3.3 A abordagem de Danièle Joly ......................................................................... 59   2.3.3 Particularidades da migração e inserção dos refugiados: tentativa de síntese 63   3. REQUERENTES DE ASILO E REFUGIADOS EM PORTUGAL .......................... 66   3.1 Movimentos migratórios e fluxos de refugiados em Portugal .............................. 66   3.1.1 O século XX e as crises de refugiados no contexto Português ....................... 66   3.1.2 A Revolução de 1974 e a inflexão dos padrões dos movimentos migratórios de e para Portugal ...................................................................................................... 71   3.1.3 Migrações laborais e migrações de refugiados: uma perspectiva sociológica no contexto português ............................................................................................... 74   3.2 Fluxos de requerentes de asilo e refugiados em Portugal (1974 - 1997) ............... 77   3.2.1 Evolução do número de pedidos de asilo ........................................................ 77  
Related Search
Similar documents
View more
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x