IV VENTRÍCULO

Please download to get full document.

View again

All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
 3
 
  IV VENTRÍCULO
Tags
Share
Transcript
  IV VENTRÍ ULO É uma cavidade em forma de losango situada entre o bulbo e a ponte, ventralmente, e o cerebelo, dorsalmente. Continua, caudalmente, com o canal central da medula e, cranialmente, com o aqueduto cerebral = aqueduto de Sylvius. Se prolonga de cada lado para formar os recessos laterais = Forames de Luschka, que se comunicam de cada lado com o espaço subaracnóide. Assim, o líquor que enche a cavidade é drenado para o espaço subaracnóide. Há também uma abertura mediana chamada de Forame de Magendie.  ASSOALHO Formado pela parte dorsal da ponte e porção aberta do bulbo. . Limite ínfero-lateral: pedúnculo cerebelar médio e inferior (onde as informações do bulbo chegam no cerebelo) e tubérculo dos núcleos Grácil e Cuneiforme. . Limite súpero-lateral: pedúnculo cerebelar superior (onde as informações saem do cerebelo). CONTEÚDO Sulco mediano, que apresenta uma eminência medial de cada lado, limitada lateralmente pelo sulco limitante, que separa os núcleos motores (mediais) dos sensitivos   (laterais). No meio do assoalho, a eminência medial se dilata para constituir, de cada lado, o colículo facial, formado por fibras do nervo facial que contorna o neurônio do núcleo abducente (motor somático). Na parte caudal da eminência, observa-se uma pequena área triangular = trígono do nervo hipoglosso, correspondente ao núcleo do nervo hipoglosso. Lateralmente a ele, existe o trígono do nervo vago, que corresponde ao núcleo dorsal do vago. Lateralmente ao sulco limitante, existe a área vestibular, que contem os núcleos vestibulares. Nela, estão presentes: ➔   Estrias medulares do IV ventrículo ➔   Lócus-ceruleus: contém neurônios noradrenérgicos, relacionados com o sono. ➔   Área postrema: lateral aos trígonos, relaciona-se com o vômito. TETO . Metade cranial: fina lâmina de substância branca, o véu medular superior. . Metade caudal: tela corioide, formada pela união do epitélio ependimário com a pia-máter e o véu medular inferior. A tela coroide emite projeções irregulares que se invagina, na cavidade ventricular para formar o plexo coroide do IV ventrículo, que produz o líquor . Laura Valmon  –  MED 115
Related Search
Similar documents
Anexo IV

Anexo IV

 16

View more
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x