CADERNOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO] ANÁLISE DO MOVIMENTO METABOLISTA JAPONÊS -OBJETO DE ESTUDO DA TORRE CÁPSULA, DO ARQUITETO KUROKAWA

Please download to get full document.

View again

All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
 7
 
  CADERNOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO] ANÁLISE DO MOVIMENTO METABOLISTA JAPONÊS -OBJETO DE ESTUDO DA TORRE CÁPSULA, DO ARQUITETO KUROKAWA
Share
Transcript
  2012.2 143 [C ADERNOS DE P ÓS -G RADUAÇÃO EM A RQUITETURA E U RBANISMO ] http://www.mackenzie.br/dhtm/seer/index.php/cpgau  ISSN 1809-4120   ANÁLISE DO MOVIMENTO METABOLISTA JAPONÊS - OBJETO DE ESTUDO DA TORRE CÁPSULA, DO ARQUITETO KUROKAWA 1º AUTOR TARDIVO, Jessica Aline. Graduada em Arquitetura e Urbanismo; pela Unicep-São Carlos; Mestranda no Programa de Pós-graduação em Educação Escolar; Departamento de Educação; Faculdade de Ciências e Letras Unesp; Araraquara; SP; Brasil. jessicabra66@hotmail.com 2º AUTOR MOREIRA, Tatiane. Graduanda em Arquitetura e Urbanismo; Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Unicep; São Carlos; SP; Brasil. thatiane_902@hotmail.com   R  ESUMO   Este artigo visa introduzir uma analise ainda que breve do Movimento Metabolista que se desenvolveu no Japão na segunda metade do século XX. No primeiro momento, são apresentadas as características desse movimento e, no segundo, a análise da Torre Cápsula projetada pelo arquiteto Kurokawa. A luta do Japão para encontrar uma nova identidade arquitetônica depois das explosões de Hiroshima e Nagasaki foi dolorosa até o início dos anos 1960. A influência sobre a nova geração de arquitetos até então era Le Corbusier, que se refletia por intermédio de Kenzo Tange e Tadao Ando, nesse mesmo período em que um grupo de jovens arquitetos e críticos surge com uma espécie de filosofia que fundou novas ideias tiradas do design  tradicional japonês e da arquitetura pop e de Le Corbusier, dando a essa o nome de Metabolismo. O nome Metabolismo pretendia sugerir uma abordagem biológica do design , nos edifícios e cidades que cresciam para fazer frente às novas exigências de uma maneira paralela à natureza, fazendo uso pleno das mais recentes e inovadores tecnologias de construção e formas de comunicação e exibindo, de início, uma serie de projetos imaginários. Sobre essa fase, o artigo discorre tendo como objeto de estudo a Torre Cápsula do arquiteto Kurokawa, uma das únicas edificações concluídas. Palavras-chave:  pós-modernismo; Metabolismo japonês; Torre Cápsula.  2012.2 144 [C ADERNOS DE P ÓS -G RADUAÇÃO EM A RQUITETURA E U RBANISMO ] http://www.mackenzie.br/dhtm/seer/index.php/cpgau  ISSN 1809-4120   A BSTRACT   This article aims to introduce an albeit brief analysis Metabolista movement that developed in Japan in the second half of the twentieth century. A priori presents the characteristics of this movement and second time to analyze the Capsule Tower designed by architect Kurokawa. Japan's struggle to find a new architectural identity after the blasts at Hiroshima and Nagasaki was painful to early 60s, the influence on the new generation of architects Le Corbusier was until then, which was reflected by Kenzo Tange and Tadao Ando in the same period that a group of young architects and critics emerge with a kind of philosophy that founded new ideas taken from traditional Japanese design and architecture of Le Corbusier pop and giving it the name of Metabolismo. The name Metabolismo meant to suggest a biological approach of design in building and growing cities to meet the new requirements in a manner parallel to nature by making full use of the latest and innovative construction technologies and forms of communication, showing the beginning of series imaginary projects. About this phase article discusses the where the object of study-capsule Tower architect Kurokawa, one of the only buildings. Keyword : post-modernism; Japanese Metabolism; Tower Capsule. R  ESUMEN   Este artículo tiene como objetivo presentar un breve análisis aunque Movimiento Metabolista que se desarrolló en Japón en la segunda mitad del siglo XX. En un primer momento, se presentan las características de este movimiento y en el segundo, el análisis de la Torre Cápsula diseñado por el arquitecto Kurokawa. La lucha de el Japón por encontrar una nueva identidad arquitectónica después de las explosiones de Hiroshima y Nagasaki fue doloroso hasta principios de 1960. Le Corbusier fue, hasta entonces, la influencia en la nueva generación de arquitectos, lo que se reflejó por Kenzo Tange y Ando Tadao. En el mismo período un grupo de jóvenes arquitectos y críticos emerge con un tipo de filosofía que fundó nuevas ideas tomadas de diseño tradicional japonés y la arquitectura pop y de Le Corbusier, dándole el nombre de metabolismo. El nombre Metabolismo pretende ofrecer una aproximación biológica al diseño, edificios y ciudades que crecieron para satisfacer las nuevas necesidades de una manera paralela a la naturaleza, haciendo pleno uso de las tecnologías de construcción más recientes e innovadoras y formas de comunicación y visualización, y con la producción inicial de una serie de proyectos imaginarios. En esta etapa, se discuten teniendo como objeto de estudio arquitecto Cápsula Torre Kurokawa, uno de los pocos edificios terminados. Palabras clave:  postmodernismo, Metabolismo japonés, Torre Cápsula.  2012.2 145 [C ADERNOS DE P ÓS -G RADUAÇÃO EM A RQUITETURA E U RBANISMO ] http://www.mackenzie.br/dhtm/seer/index.php/cpgau  ISSN 1809-4120   ANÁLISE DO MOVIMENTO METABOLISTA JAPONÊS - OBJETO DE ESTUDO DA TORRE CÁPSULA, DO ARQUITETO KUROKAWA I NTRODUÇÃO   Este artigo visa mostrar uma análise sucinta sobre o movimento conhecido como Metabolismo Japonês, exposto em duas partes: a primeira visa contextualizar as ideias propostas pelo grupo de arquiteto metabolistas, e, a segunda, trará a análise da obra Torre Cápsula projetada pelo arquiteto Kurokawa, a fim de compreender como as ideias propostas pelo movimento foram implantadas. O ano 1960 é marcado pelo surgimento da contracultura, caracterizada em um contexto de total transformação de ideias e estratégias projetuais diferentes das defendidas e criadas pelo período Moderno, tecendo dessa forma a grande crítica ao estilo internacional, ao mesmo tempo que reavaliava a importância do contexto histórico no desenvolvimento de novos projetos de arquitetura   (MONTANER, 2001).   Um número crescente de arquitetos nos anos 1960 estava questionando a arquitetura comercial e o mercado de consumo, que começava a sufocar os centros urbanos. Nesse período fortes dúvidas surgiram a respeito da arquitetura rigorosamente racionalista, colocando em xeque seu símbolo de expressão, liberdade e democracia, exposto por Le Corbusier (MONTANER, 2001). Em oposição, surgiram as formas orgânicas, arredondadas, vibrantes e assimétricas, simbolizando um desenvolvimento livre, e permaneceriam assim igualmente vivas na arquitetura pós-guerra. Essa tendência, também conhecida sob a designação de “Arquitetura Orgânica”, baseava-se na teoria das proporções de Platão, que já tinha determinado a arquitetura do Renascimento. Ademais, os edifícios deixaram de ser tratados como peças autônomas, procurando uma harmonização entre a paisagem e a arquitetura.  2012.2 146 [C ADERNOS DE P ÓS -G RADUAÇÃO EM A RQUITETURA E U RBANISMO ] http://www.mackenzie.br/dhtm/seer/index.php/cpgau  ISSN 1809-4120   Não obstante, buscou-se tratar arquitetura como escultura; portanto, a construção massificada de habitações, na maioria das vezes efetuada com meios financeiros extremamente reduzidos, tinha deixado de estar no centro da atividade conceitual dos arquitetos, contrário do que acontecera no modernismo clássico, entre as duas guerras. Conquanto destacou-se uma nova conceituação arquitetônica de profissionais como   Robert Venturi, Charles Moore, Aldo Rossi, Michael Graves, Robert Stren, Leon Krier,   que inseriram uma série de novos e discordantes conceitos arquitetônicos fundamentais, tornando o período Pós-Moderno um momento de grande pluralidade no que se diz respeito às temáticas de projetos (MONTANER, 2001). Diante da diversidade de conceitos arquitetônicos desenvolvidos no pós-modernismo, surgem diferentes correntes arquitetônicas, o que tornou os últimos anos do século XX um caleidoscópio de tendências. Tendência que se destacou dentro das correntes propostas nos anos 1960 foi a chamada “Arquitetura Tecnológica”, desenvolvida especialmente na Grã-Bretanha pelas mãos de arquitetos como Peter Cook, Warren Chalk, David Greene, Ron Herron e Michael Webb. Tais arquitetos visavam desenvolver uma arquitetura fundamentada no processo industrial, baseados na ideia em que existe uma racionalidade escondida no mundo da tecnologia e da ciência, gerando, dessa forma, “ uma arquitetura descartável, trocável e produtível como qualquer objeto de consumo ”, nomeada Archigam   (MONTANER, 2001).  A arquitetura passaria a ser um produto industrial, no qual esse produto poderia ser inserido em qualquer parte do mundo, independente das características particulares,  pertencentes aos locais onde seria inserida (BENEVOLO, 2007; 1994). Na concepção do Archigram, a arquitetura era entendida como um pacote de peças que poderiam ser substituídas. Essa ideia de arquitetura reciclável foi apresentada  2012.2 147 [C ADERNOS DE P ÓS -G RADUAÇÃO EM A RQUITETURA E U RBANISMO ] http://www.mackenzie.br/dhtm/seer/index.php/cpgau  ISSN 1809-4120   e explorada pela revista criada pelo próprio grupo, chamada igualmente de revista  Archigram , conquanto o movimento ficou somente no mundo das ideias sem sequer uma única edificação construída. No entanto seus conceitos serviram de fundamentos para os mais variados projetos de arquitetura e urbanismo. Influenciando a corrente que se desenvolveu especialmente no Japão na década de 1960, representada pelo arquiteto Kenzo Tange, com ideias inovadoras que uniam o design  japonês às novas tecnologias construtivas e conceitos do Archigram, chamado Metabolismo (RIBEIRO, 2009). Kenzo Tange era profundamente influenciado pela arquitetura de Le Corbusier e apresentava vontade de ressaltar as formas estruturais deixando aparente o funcionamento do edifico em sua maioria em concreto armado, juntamente com elementos tradicionais da arquitetura e da cultura Japonesa, que, a partir de um olhar atento à crise da falta de território para a expansão das megalópoles japonesas, buscava na tecnologia e nos grandes trabalhos de engenharia uma resposta viável (RIBEIRO, 2009). A alternativa mais imediata encontrada para a expansão das megalópoles por Tange era a ocupação dos oceanos, pois não havia espaço territorial para o crescimento da civilização, e nessa óptica foram desenvolvidos diversos projetos; o mais conhecido foi o planejamento para a nova Baía de Tóquio.
Related Search
Similar documents
View more
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x